Digo não à NF Paulista

Para os que já leram meu comentário em um determinado artigo sobre NF paulista colocarei aqui e deixarei livremente aberto àqueles que se oponham ou concordem comigo a darem suas opiniões e serão bem vindas a serem discutidas!

Parabéns aos que estão pedindo NFs pois agora além de seus empregos vocês têm outro cargo, fiscais gratuitos do governo, pois como já foi dito e repito por saber do que estou falando e justamente por estudar este assunto, o governo colocou substituição tributária em quase todos os produtos, principalmente os de supermercado. A substituição tributária é uma lei que substitui o revendedor/comerciante de pagar os impostos, colocando no lugar dele a industria. Ou seja, o ICMS é recolhido diretamente pela industria, e quando se compram produtos de revendedores ou comerciantes não estaremos sendo ressarcidos de crédito algum pois nada foi pago por eles. Agora, para os que acham que é nosso dever pedir NF, não condeno e não aprovo, pois o dever dos governantes seria sim pegar todos os impostos e revertê-los a nós em benefícios como educação, saúde, empregos, moradia, etc., e ele faz isso?

Então estaremos nós fiscalizando para ele todos os estabelecimentos que infelizmente lutam por sobrevivência no mercado e acabam se vendo obrigados a "burlar" certas leis pos elas são sim "abusivas" e fazendo com que sobrevivam apenas aqueles que colocam seu preço la em cima para ter algum lucro.

E digo abusivas pois não conheço outro sequer país que aplique tantos impostos como o nosso pobre Brasil e não ofereça recursos suficientes para termos um mínimo de igualdade entre os povos!

Com isso, estamos apenas fazendo com que os preços das mercadorias aumentem e quem paga novamente somos nós mesmos, os consumidores!

Mas cabe a cada um saber o que esta fazendo!

Cursos 24Hrs Aproveite!

Pessoal, ai vai a dica pra quem procura qualificação com garantia de emprego. O cursos 24 Horas oferece todo suporte para quem precisa se qualificar para o mercado de trabalho, porém exige muita dedicação e disciplina. Oferece um preço acessivel e material de qualidade. Não perca essa oportunidade de estar sempre atualizado!

 

Cursos Online 24 Horas
Cursos 100% Online com Certificado Válido em Todo o Brasil - Cursos 24 Horas

 

Ganhos através da Internet

Pra quem ta precisando de uma grana extra há varias formas de se ganhar dinheiro pela internet, vai ai duas dicas de programas que estou usando e garanto que da certo!

Programa MaisCliques:

Conheça o programa e começe já a ganhar dinheiro pela internet!

Divulgue seu site e indique amigos e ainda ganhe por cada clique em anuncios!

Clique e ganhe!

Carreiras em Ascensão

Escolher uma profissão é uma tarefa difícil. Requer muita reflexão para evitar arrependimentos. Diante desse passo importante, consultores organizacionais recomendam evitar a ilusão imediatista que, geralmente, paira sobre profissões que sofrem alta momentânea.

Por isso, além de avaliar com cuidado quais as reais habilidades e gostos, vale observar como está o mercado e, inclusive, quais os cursos superiores mais procurados.

O diretor de Serviços Acadêmicos do Centro Universitário de Maringá (Cesumar), Ricardo Carvalho Rodrigues informa que a instituição sempre teve alta demanda nos cursos de Agronegócio, Agronomia e Medicina Veterinária pelo fato de a economia da região receber forte influência dos setores agropecuário e sucroalcooleiro .

Outros cursos procurados, segundo o diretor, são a Engenharia Civil e a Arquitetura. Rodrigues explica que no ano passado, em decorrência do crescimento do setor da construção civil houve até falta de profissionais do setor.

“Essa demanda deve continuar alta porque o mercado imobiliário também é forte em Maringá”, afirma, citando que o pacote habitacional do governo federal deve movimentar ainda mais o segmento.

Rodrigues destaca ainda o curso de Estética e Cosmética, aberto no último ano. Segundo a coordenadora Jackeline Guinoza Siraichi, a grande procura não deve ser momentânea.

“Em Maringá ainda não há esse profissional qualificado. Por isso, certamente o mercado vai absorver rapidamente esse pessoal, porque há demanda”, declara. A professora comenta que foram abertas três turmas no noturno e uma diurna para atender a demanda.

O diretor informa ainda que a área de Informática, como Web Design, Análise de Sistemas e redes, também tem boa procura. Administração e Direito, segundo Rodrigues, recebem grande número de alunos por serem áreas que permitem ampla atuação.

Na Universidade Estadual de Maringá (UEM), os cursos mais procurados seguem a tendência. A diferença, contudo, está em algumas áreas da saúde, como Medicina e Odontologia, que estão entre os mais concorridos nos vestibulares da instituição. A disputa acirrada pelas vagas é uma consequência do bom desempenho dos cursos da UEM em avaliações do Ministério da Educação.

Brasil: O País Empreendedor

O Brasil pode se considerar um país de empreendedores – e também de empreendedoras.

De acordo com pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), o nosso índice de empreendedores (incluindo homens e mulheres) teve uma ligeira queda de 2001 para 2007, passando de 14,20% para 12,72% da população. Ou seja, para cada 100 habitantes, quase 13 deles são empreendedores em estágio inicial.

Com este resultado, aparecemos à frente de todos os países membros do G7 nesta questão. Porém, perdemos para outras nações, como a China, Venezuela, Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Tailândia e República Dominicana. No computo geral, O Brasil ficou na 9ª colocação entre os 42 países que participaram deste estudo.

Entretanto, o que devemos avaliar é se empreender é um caminho interessante a ser seguindo.

Nesta mesma pesquisa, foi verificada que a Taxa de Empreendedores em Estágio Inicial (TEA) no Brasil é 39% maior que a média mundial. Em 2001, a proporção de empreendedores existentes era de 65%, enquanto os novos de 35%. Em 2005, esta relação passou para 28% e 72%, respectivamente. Ou seja, verifica-se que, de uma certa forma, a estabilidade econômica permitiu que mais pessoas se lançassem às iniciativas próprias no mercado – é claro que o número de pessoas que se arriscam em vôo próprio fica bastante reduzido quando a economia se apresenta desfavorável.

Assim, oportunidade e necessidade são as duas principais causas do empreendedorismo no Brasil. Em 2007, a pesquisa pôde observar que cerca de 60% foi por oportunidade, já que a economia estava em um momento favorável; e aproximadamente 40% por necessidade – quando se fala por necessidade, trata-se daqueles casos de pessoas que ficaram desempregadas por algum motivo ou se desligaram de suas empresas em planos de demissão, e, na falta de opção de um outro emprego ou posição melhor no mercado de trabalho, partiram para um negócio próprio para sobreviver, pagar suas contas e honrar seus compromissos.

Outro detalhe interessante da pesquisa é quanto que a maioria dos empreendedores em estágio inicial desembolsam para começar um novo negócio. Cerca de 35% abre o novo negócio com menos de dois mil reais. A principal busca de renda nesta etapa ainda é a família (62%), e menos de 10% recorrem ao crédito bancário. Ou seja, instituições financeiras têm tudo para investir mais nessa prática, visando atrair futuros empreendedores como clientes.

Ainda neste estudo, todos os entrevistados foram questionados se no ano anterior eles venderam, encerraram ou descontinuaram o negócio. Infelizmente, ocorreu isso em 6,5% dos novos empreendedores.

Uma pesquisa também da GEM aponta que as mulheres brasileiras estão em quarto lugar no ranking mundial de empreendedorismo. A necessidade, nesse caso, tem impulsionado as mulheres nessa direção. De acordo com o trabalho, quase 60% delas se lançam para abrir negócio próprio para ajudar nas despesas de casa. Pela pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), somente a partir de 2006 a mulher com atividade empreendedora passou a ser socialmente aceita. Provavelmente, estas mulheres ainda encaram diariamente a jornada dupla de cuidar também dos filhos e dos afazeres domésticos.

Isso expressa também o quanto as mulheres brasileiras de hoje têm sonhos – e os querem transformar em realidade. Retrato da mulher do século XXI, mais ambiciosa e intuitiva para a vida e os negócios.

Não é difícil verificar que as mulheres já ocupam posição de destaque dentro do sistema empresarial. Muitas hoje são presidentes de empresas nacionais e globais, de grande capilaridade. A participação delas na construção da riqueza nacional é crescente. Há também a preocupação por parte delas de, antes de constituir família, se dedicar mais tempo aos estudos e se estabelecer profissionalmente.

São histórias de vitórias, conquistas e superação. Exatamente como a prática do empreendedorismo exige, aqui ou em qualquer outro lugar do mundo. No empreendedorismo do Brasil, que envolve muito arrojo, tanto os homens como as mulheres que se enveredaram pelo caminho, já entenderam o esforço que significa transformar um negócio em sucesso.

Ganhe dinheiro pela Internet

Se você está desesperado e procura alguma forma de ganhar dinheiro pela internet conheça o programa Maiscliques e ganhe mais!

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: